Procedimento labial: mais do que tendência, rejuvenescedor


Postado em: 02/03/2022

Em: - Uncategorized Por:

Compartilhe

O rejuvenescimento labial começou a ganhar espaço por volta de 1980. Porém, o método utilizado não era simples. Os produtos aplicados eram rapidamente absorvidos pelo organismo, o efeito durava apenas alguns meses, a aplicação era feita de maneira cirúrgica e podia deixar cicatrizes.

Atualmente, o procedimento labial não é invasivo, é quase indolor, tem rápida recuperação e o efeito dura, em média, de 6 meses a 1 ano. Hoje, a sua aplicação pode ser realizada por meio de substâncias injetáveis ou a laser. Com o laser, os resultados são: aumento do volume, melhora do contorno, resultados naturais e melhora da hidratação.

O método é tendência entre jovens, principalmente entre mulheres até os 25 anos, pois com o aumento da expectativa de vida – que passou para 76 anos e 3 meses, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os brasileiros têm se preocupado mais em manter a boa aparência conservada.

Outra faixa etária que procura bastante o procedimento é dos 30 anos, pois nesta idade os lábios podem perder o delineamento e o volume. No caso de pacientes fumantes, tudo isso pode acontecer precocemente e com mais intensidade. Por isso, em busca de maior equilíbrio e proporção para o sorriso, as pessoas têm optado pelo rejuvenescimento labial.

Como funciona

O procedimento labial a laser é indicado para qualquer pessoa que queira deixar os lábios com uma aparência mais jovem e saudável. Pode ser alguém com lábios assimétricos, com pouca definição, com aspecto envelhecido ou em desarmonia com o resto do rosto.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a técnica promete mais segurança, naturalidade e sessões não invasivas. As sessões são realizadas com disparos quentes de luz, que tratam as rugas periorais (em torno da boca) e melhoram a aparência dos lábios.

Evo Lip

Na Evolaser, o procedimento é denominado “Evo Lip”, sendo realizado com o laser Erbium Yag 2940nm, por profissionais qualificados, proporcionando mais conforto e segurança.

Antes da primeira sessão, é recomendado ficar 7 dias sem utilizar ácido e 30 dias sem tomar sol. Além disso, deve-se usar chá de camomila gelado para acalmar a pele, água termal para limpar o rosto e Bephantol lábios três vezes ao dia durante uma semana.

O protetor solar deve ser usado após o terceiro dia, não deve esfoliar a pele e deve evitar o sol. De dois a três dias após o procedimento, ocorrerá vermelhidão e inchaço. As reações são normais. O resultado é natural, livre de dores e de cicatrizes.

Saiba mais em: https://loja.evolaser.com.br/.


Curtiu o post? Compartilhe: